terça-feira, Maio 06, 2008

Reflexão sobre o Mata Velhos...

Mata-velhos - "Neologismo" para designar um novo veículo de dois lugares, com formato de automóvel, mas pertencente à classe das motorizadas. (in Dicionário de Não sei o Kê - Internet, 2008)

Segue-se uma reflexão que encontrei na Web sobre o fenómeno dos motociclos com cara de automóveis:


"Está generalizado um meio de transporte alternativo na população idosa do país. Estou a falar do AIXAM da PIAGGIO: veículo de 4 rodas com cinlindrada inferior a 50cc, para o qual, a lei não exige que o condutor possua carta de condução (basta a licença camarária de condução de velocípedes).
Para os idosos que não conseguem tirar a carta de condução, que não sabem conduzir um carro a sério, que não imaginam que existe o código da estrada e desconhecem que às vezes os carros aleijam, este é o veículo indicado. Depois da APE 50, este é sem dúvida o sonho de qualquer reformado.
Na minha terra apelidamos, carinhosamente, os AIXAM de: "mata-velhos", "papa-reformas" ou "taca-taca." Os dois primeiros apelidos são óbvios, o último advém do barulho característico que o motor faz, que é mais ao menos isto (leiam muito rápido):

taca-taca-taca-taca-taca-taca-taca-taca-taca-taca...

Amiúde, me cruzo com estes veículos que vão, quase sempre, a baixa velocidade e pelo meio da estrada, velho ao volante, velha a pendura.
Mas, há dias vi indivíduo da 3ª idade num AIXAM que me surpreendeu pela rebeldia, ia (sem exageros) a uns 65 kmh!! Além da velocidade alucinante, o homem passou um cruzamento sem parar no STOP e sem um cheirinho de travão sequer! É aposta, pensei. Ganda maluco do velho!! Uma adolescência tardia!!" - in http://homemmau.blogspot.com

Como, por vezes, nos deparamos com este tipo de motociclo "mascarado" de automóvel, torna-se necessária a identificação correcta de todas as características fundamentais deste meio de transporte (?). Assim, aqui fica um pequeno vídeo que nos ilucida sobre a atitude correcta a ter:



Para a próxima, já sabem... Identifiquem-nos!

Hasta!

2 comentários:

Abelha Maia disse...

Tenho a declarar que estes mimosos veículos motorizados não fazem só as delicias dos mais velhos... são também a escolha ideal para um adolescente que ainda não idade para tirar a carta de condução mas que também não se pretende deslocar a pé ou de motociclo, correndo o risco de apanhar alguma maleita devido às condições climáticas adversas que, por vezes, se fazem sentir.
Eu, como condutora experiente destes veículos desde os meus 15 anos de idade, sinto-me particularmente feliz por ter a sorte do meu veiculo desta classe ter atingido, por algumas vezes, uma velocidade de cerca de 74 km/h... mas isso não é surpresa pois o meu boguinhas é uma especie de ferrari dos "mata-velhos" (como alguns carinhosamente os apelidam)!
É com muito gosto que todos os dias me desloco no meu boguinhas, é verdade que algumas vezes já fiquei parada no meio de cruzamentos ou de ruas da nossa cidade, mas continuo a não dispensar a companhia do meu pequenino... e afinal de contas, não há amor como o primeiro!
Aconselho quem ainda não experimentou a faze-lo... garanto que depois não vão querer outra coisa!

Saudações motorizadas!

ChrisMM7 disse...

Abelha Maia, tiraste-me as palavras da boca... excepto que o meu pequenito tem um motor de 500cc e dá os 110km/h de categoria B

Quanto ao barulho... opah... as pessoas não percebem que é o "turbo" de 2 cilindros ehehehe